Febre Amarela

Entenda a origem da Febre Amarela, cuidados e prevenção da doença. 

Conhecida desde a época colonial em nosso país, a febre amarela é uma doença provocada por um arbovírus, tendo sua área de origem no continente africano e se difundindo para o continente americano, principalmente América do Sul e Central, onde as áreas possuem temperaturas mais elevadas devido ao seu clima.

A doença se apresenta em duas formas distintas (silvestre e urbana), sendo transmitida pela picada da fêmea do mosquito infectado, pois precisam de sangue para maturação de seus ovos.

A febre amarela silvestre e urbana se diferenciam-se principalmente com relação aos seus vetores, hospedeiros e o local de sua ocorrência. Nas áreas silvestres, onde o vírus se mantém em áreas de mata e florestas, os mosquitos das espécies Haemagogus e os Sabethes são transmissores e reservatórios do vírus, infectando os macacos podendo estes morrerem devido a doença. Nas áreas urbanas o responsável pela transmissão da febre amarela é o mosquito da espécie Aedes aegypti, que disseminam  o vírus através da picada do mosquito em humanos, essa espécie também é responsável pela transmissão da Dengue, Zika e a Chikungunya.

Os sintomas da febre amarela são febre, cansaço,  calafrios, dor de cabeça e musculares, náuseas  e na forma mais grave sintomas como, febre alta, vômitos, confusão mental, icterícia (responsável pela coloração amarelada da pele), hemorragia e falência dos órgãos. Por isso, não hesite em procurar ajuda médica quando houver suspeita logo nos primeiros sintomas.

A medida mais importante para prevenir e controlar a febre amarela é a vacinação da população, observando-se as contra indicações e o combate ao Aedes aegypti pelos órgãos competentes e empresas especializadas, somados à ação da sociedade nos cuidados das residências, pois os mosquitos necessitam obrigatoriamente de água para um ciclo de desenvolvimento completo que consiste em quatro fases, sendo estas:

  • Ovo
  • Larva
  • Pupa
  • Adulto.

Por isso a importância do controle das fases jovens (larvas), adultas (aladas) e a eliminação de criadouros para que estes insetos não venham se proliferar dentro e nas proximidades das habitações. 

Conheça nosso Serviço de Combate a Mosquitos.